Bruno Krupp é procurado pela polícia por morte de adolescente

Policias estiveram na cobertura do modelo, mas não o encontraram

Bruno Krup/Vítima sendo socorrida no local do acidente (Reprodução)

A Justiça do Rio abriu um mandado de prisão contra o modelo Bruno Krupp, de 25 anos. Após atropelar e matar o adolescente João Gabriel, no último sábado (30), na Barra da Tijuca, Zona Oeste carioca.

Bruno passou a ser investigado pela polícia por homicídio com dolo eventual, de acordo com o entendimento de que ele assumiu o risco de matar ao pilotar uma moto sem habilitação.

Celso Portiolli pretende ficar um ano longe das telas

Os policiais da Barra da Tijuca, que investigam o caso, já estão na rua desde o começo da manhã desta quarta-feira (3). Em busca de cumprir o mandado de prisão contra o influenciador. Os agentes estiveram na cobertura onde o modelo mora, na Avenida Lúcio Costa, em frente à Praia da Barra, mas não o encontraram no local.

Krupp sofreu apenas escoriações e teve alta do Hospital Municipal Lourenço Jorge, também na Barra, ainda no domingo. João Gabriel passou por uma delicada cirurgia, mas o jovem acabou não resistindo aos graves ferimentos e veio a óbito.

Ele teve a perna esquerda amputada em decorrência do atropelamento. O impacto da colisão fez a perna da vítima parar a metros de distância de seu corpo.

No pedido de prisão, o juízo diz que Krupp pilotava uma moto Yamaha (ano 2021/2022), sem placa, e com velocidade superior a 150km/h, numa via em que o limite máximo de velocidade é de 60km/h. Além disso, ele estava sem carteira de habilitação, mesmo após ter sido pego em uma blitz dias antes do acidente.

Juíza Maria Izabel Pena Pieranti diz sobre Krupp

“Não foi o bastante que tivesse sido parado pelos agentes da Lei Seca. Ser pego na situação já descrita não teve qualquer efeito didático. Ao contrário, adotou conduta mais ainda letal, acabando por tirar a vida de um jovem que estava acompanhado de sua mãe. Ressaltando-se que BRUNO não é um novato nas sendas do crime”, falou a juíza Maria Izabel Pena Pieranti.

Segundo o policial militar a perna da vítima foi parar a cerca de 50 metros do local do acidente. Imagens do acidente nas redes sociais e mostram a perna do adolescente dentro de um balde com gelo. O objetivo era preservar o membro para caso houvesse a possibilidade de costurá-lo de volta ao corpo em cirurgia.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

I accept the Privacy Policy